Na cadeira onde me sento, penso e teclo coisas que me vão na alma. Coisas que vou observando no dia a dia, que mexem comigo e com o meu Povo

Art. 13º, n.º 2 da Constituição
"Ninguém pode ser privilegiado, beneficiado, prejudicado, privado de qualquer direito ou isento de qualquer dever em razão de ascendência, sexo, raça língua, território de origem, religião, convicções políticas ou ideológicas, instrução, situação económica, condição social ou orientação sexual". É assim que conta na Constituição da nossa República.
22
Ago 13
Placido-Domingo e Andrea-Bocelli

Placido Domingo e Andrea Bocelii

Deu-nos uma lição de canto na Arena de Verona

 

      Há uns dois dias! Sentado na minha cadeira de baloiço inaugurei no meu salão um plasma de 1,200 metros e chorei! Pela grandiosidade do ecrã, parecia que estava lá misturado com aqueles milhares de pessoas. Chorei não pela inauguração do plasma. (também trabalhei para o ter) mas pela oferta que a RTP2 me proporcionou rever trechos de óperas em que de uma forma ou de outra participei. – No tempo em que ser artista se era comutado a pessoas de porte menos próprio para a sociedade de então. Tinha uma tia que acompanhando minha mãe às escondidas da família ia a São Carlos para me ver -. Mais tarde, tive a possibilidade e agradecendo a Nuno Braamcamp do Ritmos & Blues a participar em óperas que se realizaram algumas no Pavilhão Atlântico, embora somente como participante na figuração, pois já estava afastado dos palcos há mais de vinte anos.

     Se conto este meu pequeno momento da minha vida privada é porque me assiste o direito à revolta do que se passa na cultura em Portugal. Itália também tem os seus problemas económicos mas nunca tratam a cultura como coisa sem menos importância. Cem anos de ópera na Arena de Verona, foi a forma de a RAI apresentarem ao mundo um espectáculo único onde estiveram uma orquestra com mais de cento e cinquenta músicos. Mais! Entre figurantes e bailarinos, mais de duzentas figuras que acompanharam as mais bela áreas das mais belas óperas que se fizeram nestes cem anos na Arena de Verona. Para colmatar tudo isto, Plácido Domingo dirigiu a orquestra para acompanhar uma bela interpretação de Andrea Bocelli e depois todo aquele auditório com milhares de pessoa, em conjunto com os músicos aplaudiram de pé durante vários minutos estes grandes senhores do belo canto. Gostava de ver em Portugal um dos nossos conceituados cantores fazerem o mesmo.

Hoje chorei de saudade, de alegria por recordar velhos tempos e tristeza e raiva da forma como os nossos governantes olham a nossa cultura. Tivesse eu outra idade e me saísse o Euro Milhões pirava-me deste pais à beira mar plantado.

Parabéns Há RTP2. Valeu a pena a taxa de áudio visual que sou brigado a pagar na factura da EDP.

 

 

Nelson D'Magoito
publicado por nelson camacho às 21:04

2 comentários:
Também vi o programa. A comemoração dos cem anos de Opera na Arena de Verona.
Tive um sentimento análogo.
E estou 100% de acordo com as suas palavras.
Otília Martel a 24 de Agosto de 2013 às 15:03

Olá Menina Marota já tinha saudades dos seus comentários nos meus blogues e aparece-me logo neste onde já não escrevo há tanto tempo. Obrigado por me acompanhar neste meu gosto do bel canto.
nelson camacho a 24 de Agosto de 2013 às 17:18

Agosto 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
23
24

26
27
28
29
30
31


arquivos
2016

2015

2014

2013

2012

2011

2010

2009

2008

mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

35 seguidores

pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO